. Fevereiro 2011 -Posts - Massa Monetária
 
 

Fevereiro 2011 -Posts

28 Fev 2011 7:00
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (1)
 

Pela primeira vez desde o início da crise, a destruição de postos de trabalho ocupados por mulheres está a superar a destruição de empregos ocupados por homens. O que acontece há dois trimestres consecutivos.

 

Fonte: INE e Negócios 

...

Ler Mais

24 Fev 2011 16:04
Colocado por: Editor
Comentar este Post
 

Os consumidores portugueses estão menos pessimistas, conclui-se dos indicadores de confiança do INE e da Comissão Europeia publicados hoje. Rui Bernardes Serra analisa os números de Bruxelas e, além da melhoria da confiança dos consumidores, evidencia a melhoria do indicador de sentimento económico.

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor

...

Ler Mais

23 Fev 2011 14:27
Colocado por: Elisabete Miranda
Comentários (37)
 

Os bancos que operam no Reino Unido poderão vir a ser obrigados a prestar informação pública detalhada sobre os impostos que todos os anos pagam e, sobretudo, sobre aqueles que deixaram de pagar e porquê.

 

 

Créditos: Chris Ratcliffe/Bloomberg

...

Ler Mais

22 Fev 2011 15:17
Colocado por: Editor
Comentários (1)
 

Nota do editor: João Galamba, do Jugular, aceitou o convite do massa monetária e,  até ao final de Fevereiro, publicará os seus posts também nesta casa.

 

Axel Weber, presidente demissionário do Bundesbank, está para a economia como Kant está para a moralidade: o seu rigorismo legal é tão obtuso e dogmático que se transforma numa espécie de sadismo

...

Ler Mais

22 Fev 2011 14:56
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (200)
 

1. Desacelerar não é diminuir (Os comediantes)

 

2. Que parva que esta gente é (Cachimbo de Magritte)

 

3. O despesismo continua (Desmitos)

 

4. Défice de credibilidade ou excesso de loquacidade? (4R - Quarta Republica)

 

5. Governar para a estatística (I) (Ladrões de Bicicletas)

...

Ler Mais

22 Fev 2011 12:56
Colocado por: Editor
Comentários (2)
 

O défice do Estado caiu a pique em Janeiro, mas despesa continuou a aumentar, divulgou ontem a Direcção-Geral do Orçamento. José Miguel Moreira e Rui Bernardes Serra, do Montepio, evidenciam que a redução do défice se deveu essencialmente ao aumento da receita, mas ainda assim consideram os resultados animadores para este que é um orçamento com muitos riscos. Paula Carvalho do BPI diz que desempenho da despesa "desilude".

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor

...

Ler Mais

21 Fev 2011 13:11
Colocado por: Elisabete Miranda
Comentar este Post
 

Qual foi o papel dos incentivos fiscais na devastadora crise financeira de 2007 e qual é grau de culpa que deve ser atribuído à fiscalidade?

 

 

Crédito: Giuseppe Aresu, Bloomberg. Mario Draghi, governador do Banco de Itália, Outubro de 2009, numa reunião do BCE 

...

Ler Mais

18 Fev 2011 18:00
Colocado por: Editor
Comentários (3)
 

Os indicadores de conjuntura do Banco de Portugal dão apontam para uma contínua degração das condições e mercado de crédito em Portugal, analisa José Miguel Moreira, do Montepio, que não espera melhorias no inicio do ano.

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.

...

Ler Mais

18 Fev 2011 16:22
Colocado por: Editor
Comentários (5)
 

O indicador de actividade económica está no mínimo de mais de um ano, divulgou hoje o Banco de Portugal. José Miguel Moreira, do Montepio, diz que se a trajectória se mantiver,  os dados divulgados para a actividade e consumo privado apontam para uma contracção da economia entre de 0,4% no primeiro trimestre, isto se a trajectória medida pelo BdP se mantiver.

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.

...

Ler Mais

18 Fev 2011 13:34
Colocado por: Editor
Comentários (562)
 

1. Ler para perceber muitas das discussões actuais sobre política económica entre keynesianos e neoclássicos (Antonio Fatas e Ilian Mihov)

 

2. Funcionários Públicos: afinal, quantos são? E onde estão (Sedes)

 

3. Krugman ataca Mervyn King (The Conscience of a Liberal)

 

4. Roubini sobre porque é que o G-20 não funciona (Project Syndicate através da Slate)

...

Ler Mais

17 Fev 2011 16:47
Colocado por: Manuel Esteves
Comentários (1)
 

 

Os dados sobre desemprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) foram hoje divulgados, exactamente um dia depois de terem sido publicados os resultados do inquérito trimestral sobre emprego do Instituto Nacional de Estatística (INE). Não é a primeira vez que a divulgação dos dados dos centros de emprego e do INE coincide, mas esse é um aspecto secundário. A questão primordial é a seguinte: porque razão é que o IEFP não define uma data precisa para divulgar os seus dados de desemprego?

...

Ler Mais

17 Fev 2011 12:32
Colocado por: Editor
Comentários (2)
 

O sonho americano é o sonho de sermos milionários? (Arrastão)

 

Será que as parcerias público-privadas foram a nossa bolha? (Blogo Existo)

 

Jean pisany ferry, presidente do Bruegel, fala acerca da proposta alemã (Project Syndicate)

...

Ler Mais

17 Fev 2011 12:14
Colocado por: Elisabete Miranda
Comentários (2)
 
Carlos Manuel: taxista de dia, fadista à noite e comentador acidental do Wall Street Journal

Ler Mais

16 Fev 2011 15:35
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (5)
 

 

Crédito: Pedro Elias, Lisboa, 07.06.10, tomada de posse de Carlos Costa

 

O governador do Banco de Portugal trata em público os banqueiros por colegas e, no meio da maior crise financeira e económica portuguesa, concede a primeira entrevista a uma reputada jornalista, mas da área da politica (no Diário Económico).

 

Chegou em Junho de 2010 ao comando do BdP, tem uma vasta experiência bancária e pela frente esperam-no vários anos como governador. E será aí que encontraremos a resposta sobre quem é, como pensa, e que estratégia tem Carlos Costa. Por enquanto, aqui ficam alguns dos pontos que marcaram os seus primeiros meses.

...

Ler Mais

16 Fev 2011 15:20
Colocado por: Editor
Comentários (2)
 

Nota do editor: Miguel Morgado, de "O Cachimbo de Magritte", aceitou o convite do massa monetária e, até ao final de Fevereiro, publicará os seus posts também nesta casa.

 

 

No que diz respeito à vaga de revolta no Médio Oriente, a Síria interessa-me mais do que qualquer outro país. E é estranha a escassez de informação sobre a situação actual em Damasco. Desde o início que tenho visto a Síria aparecer no mapa dos países contagiados pela insurreição, mas em concreto nada de muito relevante ou consequente se tem passado.

...

Ler Mais

16 Fev 2011 13:16
Colocado por: Editor
Comentários (46)
 

Segundo o INE, a taxa de desemprego ultrapassou os 11% no último trimestre de 2010. Rui Bernardes Serra, do Montepio diz que o desemprego está elevado e que vai permanecer elevado, salientando ainda o aumento do número de desempregados desencorajados. Gonçalo Pascoal, do Millennium BCP, também espera um aumento do desemprego, e salienta um efeito indirecto sobre a economia: um forte aumento da produtividade. Paula Carvalho, do BPI, dia que no meio de tão maus resultados, vale a pena salientar que o ritmo de degradação do mercado de trabalhou abrandou.

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.

...

Ler Mais

15 Fev 2011 13:13
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (6)
 

Nota do editor: Miguel Morgado, de "O Cachimbo de Magritte", aceitou o convite do massa monetária e, até ao final de Fevereiro, publicará os seus posts também nesta casa.

 

A jóia da coroa do regime chama-se Código Contributivo. Quem tenha uma vaga ideia de que o País é mais do que os funcionários públicos, os gestores públicos e privados de grandes empresas, quem sabe o que é a vida do exército de gente que depende de recibos verdes, decerto já percebeu que uma (nova) bota está a esmagar a já desgraçada economia portuguesa.

...

Ler Mais

14 Fev 2011 16:05
Colocado por: António Larguesa
Comentários (9)
 

 

Crédito: Pedro Elias, 10.02.11. AR, Lisboa, Francisco Louçã após o anúncio da moção de censura

 

A moção de censura já fez duas vítimas no Bloco de Esquerda, mas ainda não se sabe se sobreviverá até 10 de Março, dia planeado por Francisco Louçã para a votação em plenário. Depois da anunciada abstenção do CDS será hoje conhecida a posição de Passos Coelho. 

 

O que seria melhor para o País e para o PSD?

...

Ler Mais

14 Fev 2011 14:38
Colocado por: António Larguesa
Comentar este Post
 

Wolfgang Schäuble, ministro das Finanças alemão antes da reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro.

...

Ler Mais

14 Fev 2011 13:40
Colocado por: Editor
Comentar este Post
 

1. Volta a crescer o número de milionários russos (Financial Times)

 

2. G-20 continua a trabalhar no sistema de indicadores que avisem para desequilíbrios mundiais (Bloomberg)

 

3. Cão de Sócrates chega ao El Mundo (El Mundo)

 

4. Krugman critica plano republicano para corte de défice (NYT)

 

5. Emigrantes tunisinos em força em Itália (WSJ)

 

6. Obama apresenta hoje orçamento e promete cortar défice (El País)

 

7. O legado de Mubarak (vídeo, Reuters)

 

8. O sector mais quente das exportações norte-americanas: o armamento (Fortune)

...

Ler Mais

14 Fev 2011 11:50
Colocado por: Editor
Comentários (7)
 

O PIB caiu 0,3% em cadeia no último trimestre de 2010, tendo avançado 1,2% em termos homólogos, divulgou hoje o INE. Gonçalo Pascoal do Millennium BCP evidencia o contraste entre o desempenho português e o de parceiros europeus. Os economistas do NECEP explicam a contracção com a queda da confiança dos consumidores, a consolidação orçamental e as dificuldades de financiamento externo da economia, análise que é secundada por Paula Carvalho, do BPI e Rui Serra, do Montepio. Filipe Garcia da IMF vê o primeiro sinal de um ano que será particularmente difícil para os consumidores.  

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.

...

Ler Mais

14 Fev 2011 8:00
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (512)
 

Barry Eichengreen, professor da Universidade da Califórnia, e Dani Rodrik, professor da Universidade de Harvard, evidenciaram na semana passada alguns dos aspectos económicos e institucionais por detrás das revoltas no Egipto e Tunísia. Discordando em alguns aspectos, ambos deixaram avisos à China. Será que também há possíveis lições para as democracias ocidentais, nomeadamente Portugal?

 

Crédito: Dana Smillie/Boomberg; activista egipcia manifestando-se no Cairo depois de uma manifestação falhada por intervenção policial em Maio de 2008

...

Ler Mais

11 Fev 2011 15:18
Colocado por: Pedro Romano
Comentários (7)
 

Os números finais das exportações de 2010 geraram algum entusiasmo. A razão vem explicada abaixo, em forma de gráfico. Um crescimento muito significativo  das vendas de bens ao exterior (o INE não contabiliza os serviços), numa altura em que as contas externas são, para muitos economistas, a prioridade número um. A variação é nominal, uma vez que não há deflatores publicados mensalmente, mas é, ainda assim, notável.

...

Ler Mais

11 Fev 2011 15:13
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (2)
 

O líder da bancada parlamentar do Bloco de Esquerda não podia ser mais claro sobre a sua expectativa relativa à moção anunciada ontem.

...

Ler Mais

10 Fev 2011 16:38
Colocado por: Manuel Esteves
Comentários (11)
 
O primeiro a falar em moção de censura depois das eleições presidenciais foi o CDS. Depois foi o PCP, enquanto o PSD alimentava rumores sobre uma possível aprovação. Eis senão quando, o Bloco de...

Ler Mais

10 Fev 2011 14:49
Colocado por: Manuel Esteves
Comentários (1)
 

A subida considerável do volume de negócios nos serviços em Dezembro foi insuficiente para garantir um aumento no quarto trimestre do ano. Quanto à produção na construção, esta voltou a cair, notam Rui Bernardes Serra e José Miguel Moreira, do Departamento de Estudos do Montepio.

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.  

...

Ler Mais

10 Fev 2011 13:04
Colocado por: Manuel Esteves
Comentar este Post
 

O bom desempenho económico não segurou as ditaduras do Norte de África. As outras que se cuidem, avisa Dani Rodrik (Project Syndicate)

 

A inflação no Reino Unido não é um problema, diz Paul Krugman (The Conscience of Liberal)

 

Como a Europa chegou ao beco em que se encontra hoje, segundo Nuno Teles (Ladrões de Bicicletas)

 

O congresso das exportações e como a tarefa a que se propõe o Governo é mais difícil do que parece (The Portuguese Economy)

 

...

Ler Mais

10 Fev 2011 11:51
Colocado por: Manuel Esteves
Comentários (2)
 

O Índice de Preços no Consumidor sofreu um forte agravamento em Janeiro, reflectindo o aumento do IVA em dois pontos percentuais para 23%, refere José Miguel Moreira, do Departamento de Estudos do Montepio. Paula Carvalho, do Banco BPI, lembra ainda o efeito combinado de outros factores, como o aumento do preço da energia e dos bens alimentares e a actualização  dos preços administrados pelo Estado (como a electricidade ou os transportes públicos). A variação anual ficou a dever-se sobretudo às categorias dos "transportes", "habitação, água, electricidade, gás e outros combustíveis" e "produtos alimentares e bebidas não alcoólicas", explica Bárbara Marques, do Gabinete de Estudos do Millennium BCP.    

 

 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.  

 

...

Ler Mais

9 Fev 2011 15:52
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (5)
 

Num momento em que as exportações saltaram para o topo da agenda mediática, o Banco de Portugal publicou esta semana um artigo que destaca a importânica da experiência dos gestores no sucesso das estratégias exportadoras das empresas portuguesas. Oportuno, até porque os factores preço e salarial levam normalmente a vantagem (ou até o exclusivo) nos debates sobre como conseguir vencer a guerra das exportações.

 

 

Crédito: imagem retirada da página de Luca David Opromolla

...

Ler Mais

9 Fev 2011 12:49
Colocado por: Editor
Comentar este Post
 

1. O dificil e longo caminho na frente externa (The Portuguese Economy)

 

2. Portugal tecnológico? (Desmitos)

 

3. Weber fora da corrida para BCE e a outra dança de cadeiras em Frankfurt (Wall Street Journal e Real Time Economics)

 

4. EUA preparam mais uma nova amnistia ( Wall Street Journal)

 

4. O Egipto deveria preocupar a China, diz Eichengreen (Project Syndicate)  

...

Ler Mais

8 Fev 2011 18:20
Colocado por: Editor
Comentários (2)
 

1) A crise europeia precisa de restruturações de dívida e de um plano para desenvolvimento das periferias (Bruegel Policy Brief: "A comprehensive approach to euro-area debt crisis) – sobre este tema ver também: "procura-se um plano a cinco anos para desenvolvimento das periferias" e "E se Keynes nascer três vezes")

 

2) Imaginem lá: mesmo com a crise,  os ricos continuam a ficar mais ricos, escreve Matthew Lynn (Bloomberg)

 

3) A competitividade espanhola melhorou face à OCDE (El País)

 

...

Ler Mais

8 Fev 2011 15:26
Colocado por: Editor
Comentários (2)
 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.  

 

As estimativas do INE para o comércio internacional apontam para um agravamento da balança comercial em Dezembro, analisa José Miguel Moreira, do Departamento de Estudos do Montepio. Agostinho Leal Alves do Departamento de Estudos do BPI conclui: "Comércio externo: Estamos no bom caminho!". E Bárbara Marques, do Millennium BCP destaca, entre outros elementos, a progressiva diversificação de destinos das exportações.

...

Ler Mais

7 Fev 2011 12:54
Colocado por: Pedro Romano
Comentários (5)
 

Ser banqueiro central não é facil... nem sequer quando é a brincar. Neste jogo, disponibilizado pelo Banco Central Europeu, é possível entrar na pele de Jean-Claude Trichet e tomar as rédeas à política monetária durante oito anos. O objectivo é o de sempre - manter a inflação "próxima mas abaixo" dos 2%. Para simplificar, o leque de instrumentos à disposição dos participantes foi restringido à manipulação da taxa de juro de referência.

 

...

Ler Mais

7 Fev 2011 12:32
Colocado por: Rui Peres Jorge
 

Vem o Fundo, não vem o Fundo. Insucesso, sucesso. A dicotomia está em cima da mesa e dos jornais todos os dias, aí colocada pelos próprios actores políticos nacionais e internacionais. Contudo, a crise europeia é bem mais profunda que o resgate financeiro de um ou outro país. E bem difícil de resolver que a imposição de ajustamentos orçamentais.

...

Ler Mais

3 Fev 2011 18:04
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (1)
 

Parece ou não parece uma professora?

...

Ler Mais

3 Fev 2011 8:00
Colocado por: Manuel Esteves
Comentários (8)
 

São muitos os economistas que vêm defendendo há algum tempo a necessidade de reduzir salários em Portugal de modo a reequilibrar a economia e a devolver a competitividade perdida nas últimas décadas.

 

Até agora, o Governo nunca deu a conhecer, de forma clara, a sua visão sobre este assunto. A Teixeira dos Santos tem cabido o papel de "mau da fita", fazendo sucessivos apelos à contenção salarial no sector privado. Mas do primeiro-ministro ou da ministra do Trabalho nunca se ouviu uma palavra a este respeito. Aliás, confrontado com esse cenário, José Sócrates foi claro: "O Estado não manda nisso. A nossa responsabilidade é com a Administração Pública e com as orientações que demos às empresas públicas".

 

Mas o pouco que foi dito contrasta muito que foi feito. Vejamos:

...

Ler Mais

2 Fev 2011 16:46
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (3)
 

Grécia e Irlanda têm grandes responsabilidades nas dificuldades que hoje enfrentam. A primeira por desdenhar na disciplina orçamental, a segunda pelos abusos financeiros. Devem a si próprias a necessidade de pedir financiamento internacional, que acabou por chegar através de pacotes desenhados pelo FMI e UE. Fizeram-no em seu nome da sua solvência, mas também da sobrevivência do euro.

 

E assim, em Maio de 2010, a ajuda condicional a fortes medidas de austeridade foi acordada com o governo grego. O mesmo aconteceu com o executivo irlandês no final do ano. Em ambos os casos, com o objectivo de aliviar a pressão dos mercados, de forma a que os respectivos governos pudessem implementar reformas que reequilibrassem as contas publicas e externas.

 

Mas como é que se mede o sucesso dessas soluções? Aceitando, numa primeira fase, como bons e inevitáveis, os impactos recessivos da austeridade  - na esperança que sejam as sementes de uma recuperação mais equilibrada - parece razoável definir como medida de sucesso a evolução das taxas de juro das obrigações dos dois países no segundo mercado.

 

 

...

Ler Mais

2 Fev 2011 16:14
Colocado por: Editor
Comentários (79)
 

Duzentos anos de evolução da riqueza e da saúde em 200 economias do mundo

...

Ler Mais

1 Fev 2011 14:20
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentar este Post
 

1 Fev 2011 13:01
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (2)
 

1. "Renováveis da moda" não reduzem dependência do Petróleo, dizem Mira Amaral e Pedro Sampaio Nunes (Publico)

 

2. Orlando Caliço responde a Óscar Gaspar sobre as contas da Saúde (Sedes)

 

3. Terá a grande espera terminado? (The Economist)   

 

4. Mercado aposta numa probablidade de 70% de Mubarak sair até 11 de Fevereiro (Intrade)

 

5. Egípcios fintam restrições às comunicações com tecnologias antigas (BBC Brasil)

 

6. É tempo de olhar a sério para o objectivo de inflação na Zona Euro, diz Munchau (FT)

 

7. Portugal é o terceiro da Europa com mais futebolistas estrangeiros (The Economist)

 

8. Mais um candidato a candidado republicano à presidência dos EUA (Politics Daily)

...

Ler Mais

1 Fev 2011 12:09
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (2)
 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.  

 

As estimativas mensais de desemprego calculadas pelo Eurostat apontam para que a taxa de desemprego tinha ficado inalterada em 10,9% este mês em Portugal, confirmando assim uma ligeira melhoria no final do ano que, no entanto, não deverá resistir ao abrandamento económico de 2011, diz José Miguel Moreira, do Departamento de Estudos do Montepio.

...

Ler Mais

1 Fev 2011 11:52
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (2)
 

Nota do editor: No "Reacção dos Economistas" pode ler, sem edição do Negócios, a análise aos principais indicadores económicos pelos gabinetes de estudos do Montepio, Millennium BCP, BPI e NECEP (Universidade Católica), isto sem prejuízo de outras contribuições menos regulares. Esta é parte da "matéria-prima" com que o Negócios trabalha e que agora fica também ao seu dispor.  

 

Os respostas ao inquérito de conjuntura ao investimento divulgadas ontem pelo INE apontam para mais um ano de contracção do investimento em Portugal. Nada que surpreenda, analisa Bárbara Marques - Gabinete de Estudos Millennium BCP.

...

Ler Mais

 

 
  • Frente a Frente

     

    Deve Portugal reestruturar a sua dívida pública?

     

    Acabou o Frente-a-Frente: os leitores do Negócios dividiram-se pela metade: entre os 1143 votos, 50,5% foram favoráveis à reestruturação defendida por Ricardo Cabral, e 49,5% opuseram-se a tal solução, alinhando com Pedro Rodrigues.
     

    Só no massa monetária, os argumentos foram consultados mais de duas mil vezes, e entre blogue e edição online os leitores ofereceram quase cinco dezenas de comentários. O Massa Monetária agradece aos convidados e a todos os leitores o empenho e os contributos para o debate e a reflexão.

     

    Até breve num outro Frente-a-Frente

 

Caderno de Encargos

O “massa monetária” é um espaço de análise de Economia e políticas públicas. Esta é mais uma porta de relacionamento com os nossos leitores, a qual será construída de reflexões e comentários dos jornalistas da casa e da comunidade Negócios. Todos são bem vindos ao debate construtivo.

 

Equipa Permanente

 
Ok
 

Categorias

 

Os Mais Recentes

 

Arquivo

 

Outras Massas

 

RSS