. Rogoff desencantado com o capitalismo - Massa Monetária
 
 
Rogoff desencantado com o capitalismo
2 Fev 2012 12:03
Colocado por: Pedro Romano
Comentar este Post
Imprimir | Enviar | Tamanho

facebook share

Os economistas estão habituados a falar de falhas de mercado no sector da banca e dos seguros, na educação e em tudo o que tenha poluição envolvida. Em Coronary Capitalism, Kenneth Rogoff avança para domínios menos óbvios: o mercado de bens alimentares, onde uma indústria robusta de produtores de alimentos pouco saudáveis, respaldada por publicitários engenhosos, interage com consumidores pouco informados e sem incentivos para internalizar nas suas decisões os custos que o sistema de saúde terá um dia com as suas coronárias (no Project Syndicate). É apenas mais um de uma longa série de artigos - veja-se este, por exemplo - em que o antigo economista-chefe do FMI expõe uma visão cada mais céptica do sistema de livre mercado. This time is different? Além disso, também estamos a ler:

 

2. Blaming capitalism for corporatism, por Edmund Phelps e Saifedean Ammous. Um Nobel da Economia defende que as críticas feitas ao capitalismo são, na verdade, críticas a um elemento que tem pouco que ver com ele - o corporatism, ou a captura dos poderes públicos por interesses privados (no Project Syndicate).

 

3. Too much consultin?, por Robin Hanson. Por que é que as empresas de consultoria são tão bem pagas? E por que é que aceitam elas próprias pagar verbas exorbitantes a "consultores" saídos das universidades? Robin Hanson dá, neste post, uma interessante expliação (no Overcoming Bias).

 

4. Inequality, Mobility, Opportunity, por Lane Kenwhorty. A desigualdade continua a dar que falar, especialmente os efeitos que tem na mobilidade social. Neste post, Kenwhorthy argumenta que a correlação entre igualdade e mobilidade social pode ser inferior ao que se pensa, e que a mobilidade pode ser estimulada com serviços públicos robustos, mesmo que a desigualdade continue elevada.

 

5. As talks in Greece continue, investors now worry about Portugal, no New York Times. Uma visão "de fora" do que se passa em Portugal. Vale a pena ler, quanto mais não seja para constatar que a forma como nos vemos é bastante diferente da forma como nos vêem lá fora (no New York Times).

 

6. Treasury ponders negative interest rates, por Annie Lowrey (no Economix). E se as obrigações do Tesouro americano puderem pagar juros negativos? Annie Lowrey explica como poderia funcionar este esquema, que, ao que consta, está a ser ponderado ao nível do Governo federal.


 
COMENTÁRIOS | Inserir Comentário | Comentar este Post

 

 
  • Frente a Frente

     

    Deve Portugal reestruturar a sua dívida pública?

     

    Acabou o Frente-a-Frente: os leitores do Negócios dividiram-se pela metade: entre os 1143 votos, 50,5% foram favoráveis à reestruturação defendida por Ricardo Cabral, e 49,5% opuseram-se a tal solução, alinhando com Pedro Rodrigues.
     

    Só no massa monetária, os argumentos foram consultados mais de duas mil vezes, e entre blogue e edição online os leitores ofereceram quase cinco dezenas de comentários. O Massa Monetária agradece aos convidados e a todos os leitores o empenho e os contributos para o debate e a reflexão.

     

    Até breve num outro Frente-a-Frente

 

Caderno de Encargos

O “massa monetária” é um espaço de análise de Economia e políticas públicas. Esta é mais uma porta de relacionamento com os nossos leitores, a qual será construída de reflexões e comentários dos jornalistas da casa e da comunidade Negócios. Todos são bem vindos ao debate construtivo.

 

Equipa Permanente

 
Ok
 

Categorias

 

Os Mais Recentes

 

Arquivo

 

Outras Massas

 

RSS