. BCE, o administrador de analgésicos? - Massa Monetária
 
 
BCE, o administrador de analgésicos?
4 Mai 2012 21:15
Colocado por: Rui Peres Jorge
Comentários (6)
Imprimir | Enviar | Tamanho

facebook share

 

Miguel Ordoñez (Banco de Espanha), Mario Draghi e Vítor Constâncio em Barcelona a 03 Maio Fonte: Angel Navarette/Bloomberg

 

 

Retirado do noticiário duas últimas semanas:

 

– Juros da dívida pública em Espanha duplicam no curto prazo e aumentam também no longo prazo

 

– Em Espanha aposta-se que o BCE regressa às compras quando os juros espanhóis atingirem os 6,5% escreve o Expansion. Na Reuters, 75% dos economistas diz que acontecerá nos próximos três meses

 

– A recessão na Grécia será maior que o previsto: a queda poderá chegar aos 5% este ano, escreveu o Les Echos, citando banco central grego.

 

A periferia está a ficar cada vez maior, analisa o Cinco Dias

 

– Os governos têm de agir, a injecção de liquidez do BCE é apenas um analgésico, defendeu presidente do Bundesbank

 

A Europa tem de apostar numa agenda de crescimento e isso é uma tarefa dos Governos afirmou Mario Draghi

 

Pouco mais de um mês depois do último grande empréstimo do BCE à banca a euforia está a dar lugar à apreensão na Zona Euro. Parece evidente que (muito) mais terá de acontecer para controlar a crise.  O BCE está, de facto, como caracterizou Weidmann, a parecer-se cada vez mais como um administrador de analgésicos: a dor passa, mas o mal fica. O que fazer?

 

a) O BCE avançou na última semana com a sua receita: ao lado do "pacto orçamental" tem de existir um "pacto de crescimento" que, não travando a austeridade, defina uma trajectória de crescimento apostada em reformas estruturais, investimento comunitário e algum investimento privado. Para isso é tão ou mais importante conseguir desenhar uma visão clara da união daqui a dez anos. A ideia é mais integração (mas soa muito a pacto de estabilidade e crescimento...)

 

b) A "The economist", por seu lado, concretizou recentemente um plano próprio de relançamento da Europa baseado em três vectores: menos austeridade, criação de algum tipo de Eurobonds, e instituição de um mecanismo comum de seguro e resolução de bancos.

 

Mas e então o BCE não poderá fazer mais nada que não seja administrar analgésicos que aliviem as dores da crise?

 

Não menosprezando a importância de um eficiente administrador de analgésicos (papel que o BCE continuará a desempenhar), há quem entenda que o banco central poderia e deveria fazer muito mais: deveria ser o credor de último recurso dos Estados. No Frente a Frente do massa monetária lançámos o debate (que se mantém até quinta-feira) sobre o tema com as posições de João Galamba (PS) e Adolfo Mesquita Nunes (CDS-PP).


 
COMENTÁRIOS | Inserir Comentário | Comentários (6)

Blerlyerecy disse, terça-feira, 11 de Dezembro de 2012 6:35
http://www.jpccimonclaironline.info h5CX7モンクレール

<a href=http://www.jpccnmonclaironline.info>モンクレール</a> TI0ZC2 www.jpccimonclaironline.info

Blerlyerecy disse, quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012 17:15
http://www.jpccimonclaironline.info r1FR7モンクレール

<a href=http://www.jpccnmonclaironline.info>モンクレール 激安</a> MG8UF5 www.jpccimonclaironline.info

Wefdoonna disse, quarta-feira, 14 de Novembro de 2012 16:26
jordan pas cherssck

qmuzd         <a href=www.frzichaussuresjordnnensoldes.com>air">www.frzichaussuresjordnnensoldes.com/>air jordan pas cher</a>   hazr

www.frzichaussuresjordnnensoldes.com

Tetamisee disse, quarta-feira, 31 de Outubro de 2012 10:05
saclongchampsmagsinns.webnode.fr nwfys

BCE, o administrador de analgésicos? - Massa Monetária

<a href=saclongchampsmagsinns.webnode.fr/>sac longchamp</a>

regocp disse, sábado, 12 de Maio de 2012 3:21
regocp

xrxudr

xltjlfb disse, quinta-feira, 10 de Maio de 2012 17:21
xltjlfb

iuqnen

 

 
  • Frente a Frente

     

    Deve Portugal reestruturar a sua dívida pública?

     

    Acabou o Frente-a-Frente: os leitores do Negócios dividiram-se pela metade: entre os 1143 votos, 50,5% foram favoráveis à reestruturação defendida por Ricardo Cabral, e 49,5% opuseram-se a tal solução, alinhando com Pedro Rodrigues.
     

    Só no massa monetária, os argumentos foram consultados mais de duas mil vezes, e entre blogue e edição online os leitores ofereceram quase cinco dezenas de comentários. O Massa Monetária agradece aos convidados e a todos os leitores o empenho e os contributos para o debate e a reflexão.

     

    Até breve num outro Frente-a-Frente

 

Caderno de Encargos

O “massa monetária” é um espaço de análise de Economia e políticas públicas. Esta é mais uma porta de relacionamento com os nossos leitores, a qual será construída de reflexões e comentários dos jornalistas da casa e da comunidade Negócios. Todos são bem vindos ao debate construtivo.

 

Equipa Permanente

 
Ok
 

Categorias

 

Os Mais Recentes

 

Arquivo

 

Outras Massas

 

RSS