A maior humilhação da história do futebol
09 julho de 2014 | 00:00
Colocado por: LuísAvelãs



Os livros sobre a história do futebol mundial estão repletos de goleadas. E se as equipas mais fortes aparecem quase sempre do lado certo desses embates atípicos, de vez a vez lá lhes calha estar na posição indesejável. Mas, convenhamos, existem formações, de clube ou selecção, que não estão talhadas para ser notícia na qualidade de “bombo da festa”. O Brasil era assim. Mas já não é. O dia 8 de Julho de 2014 ficará registado para sempre como a data em que o poderoso “escrete” sofreu uma derrota ímpar. A mais dolorosa da sua longa e rica história. O pior é que aconteceu a jogar em casa, numa meia-final do Campeonato do Mundo que os brasileiros tinham antecipadamente interiorizado que não lhes escaparia.

Ninguém, nem o mais convicto adepto germânico, alguma vez pensou que a Alemanha seria capaz de ganhar por 7-1 ao Brasil... e no Brasil!. Visto de outro ângulo, nem o mais  pessimista dos brasileiros conseguiria sonhar com uma derrota tão pesada. Mas, a verdade é que o impossível transformou-se em realidade. E se o desfecho final não tem explicação, os 5-0 ao intervalo são surreais. A sequência de quatro golos em seis minutos é algo que nenhum dos espectadores desta partida – “in loco” ou via televisão – vai esquecer.

O Brasil, é justo dizer, nunca convenceu neste Mundial. Os empates com o México e o Chile confirmam-no, assim como a vitória com “empurrãozinho” diante da Croácia. Perante os débeis Camarões e a Colômbia desfalcada (mostrou bom futebol na prova, mas só estaria mesmo “no ponto” com Falcão) jogaram melhor, mas nunca o suficiente para galvanizar quem espera sempre uma selecção brasileira de alto nível técnico. Mas, não convencer é uma coisa, apanhar um correctivo tão forte da Alemanha é outra. Bem diferente. Jogadores e equipa técnica vão ficar na história não por terem perdido um Mundial a jogar em casa- como sucedeu em 1950 – mas por sofrer uma derrota que jamais terá explicação ou será esquecida. Enquanto forem vivos... todos os dias alguém os fará recordar este pesadelo.

A copiosa derrota do Brasil, ainda por cima diante uma equipa que “espetou” 4-0 a Portugal (e que não sendo muito espectacular é de uma eficiência tipicamente germânica), não faz com que a participação da Selecção Nacional possa ser branqueada. Mas, com toda a sinceridade, se pudesse escolher, preferia aquilo que nos aconteceu – eliminação na fase de grupos atrás... dos Estados Unidos – a estar no lugar dos brasileiros. Se perder uma final do Europeu a jogar diante do seu púnlico, perante a vulgar Grécia, é algo que jamais irei conseguir digerir completamente, imagino o que será ser enxovalhado por 7-1, em casa, numa meia-final do Mundial. Para mim esta é, sem discussão, a maior humilhação da história do futebol.

PS – Com Thiago Silva e Neymar, claro está, o Brasil teria sido mais forte. Mas, pela forma como correu a partida, alguém pode afirmar com convicção que, com esses dois reforços, o desfecho seria muito diferente?

 
Tags: , , , , , 4 comentário(s) link do post
 

Mundial com novas regras
06 julho de 2014 | 22:15
Colocado por: LuísAvelãs
Nunca fui adepto dos jogos de futebol repletos de interrupções. Não conheço, aliás, ninguém que goste de assistir a partidas em que a bola está mais tempo...
 
Tags: , , comentar link do post
 

Réstea de esperança... injusta
23 junho de 2014 | 17:18
Colocado por: LuísAvelãs
Portugal ainda não está fora do Campeonato do Mundo, depois da goleada sofrida perante a Alemanha (0-4) e o empate (2-2) com os Estados Unidos. Mas, realisticamente, a probabilidade de atingir...
 
Tags: , , 3 comentário(s) link do post
 

É hora de ganhar ou... ganhar
19 junho de 2014 | 22:41
Colocado por: LuísAvelãs
A estreia portuguesa no Mundial do Brasil não podia ter sido pior (bom, caso os germânicos tivessem feito questão disso, ainda se arranjava algo mais negro...). A Selecção...
 
Tags: , , , 1 comentário(s) link do post
 

A Selecção e Quaresma
22 maio de 2014 | 18:29
Colocado por: LuísAvelãs
A Selecção e Quaresma Sempre que Portugal marca presença - e têm sido muitas, felizmente, nos últimos anos - numa fase final de uma grande prova internacional de futebol...
 
Tags: , , , , 4 comentário(s) link do post
 

Jesus não tem emenda
14 março de 2014 | 12:35
Colocado por: LuísAvelãs
Depois de uma vitória tão sensacional como justa em Londres, diante de um Tottenham que mais parecia uma formação de segunda linha do futebol inglês, o Benfica está...
 
Tags: , , , , 8 comentário(s) link do post
 

Eusébio: não o vi jogar, mas causou-me arrepios
05 janeiro de 2014 | 19:37
 
Ronaldo merece a Bola de Ouro
20 novembro de 2013 | 19:12
 
Obrigado Fernando... mas não!
31 outubro de 2013 | 22:03
 
O palhaço Blatter
29 outubro de 2013 | 19:25
 
Portugal (e Ronaldo) não pode falhar
21 outubro de 2013 | 18:38
 
Vítor Pereira: um campeão das Arábias
08 junho de 2013 | 23:07
 
Mourinho: mais um desaire a caminho
21 maio de 2013 | 18:38
 
João Capela: o último saco
22 abril de 2013 | 18:18
 
A nova guerra de José Mourinho
02 abril de 2013 | 23:12
 
Mundial continua distante
28 março de 2013 | 17:17
 
João Rocha: o presidente que falta ao Sporting
08 março de 2013 | 19:51
 
Portugal humilha os seus atletas
22 fevereiro de 2013 | 18:16
 
Cardozo é mesmo assim
14 fevereiro de 2013 | 21:38
 
Armstrong deixou cair a máscara
18 janeiro de 2013 | 08:10
 
Clássico: FC Porto melhor, Vítor Pereira pior
14 janeiro de 2013 | 21:28
 

PUBLICIDADE

Pesquisa

Sobre este Blog

Mais do que ver o que se passa à nossa volta é importante olhar “a sério”. Num planeta cada vez mais globalizado - e onde a informação circula a uma velocidade estonteante – é impossível estar atento a tudo, mas falhar o essencial é um erro grave. Este será um espaço com particular atenção ao desporto, mas onde todas as áreas serão susceptíveis de abordagem. Comentar, analisar e suscitar a discussão saudável são os propósitos desta experiência jornalística, mas igualmente de cidadania.

Autor

» Olhos de Ver
por Luís Avelãs

O gosto pelas letras, pelos jornais, começou cedo, antes de entrar na escola. A razão dessa paixão sempre foi um mistério. Aos 17 anos, depois de uma primeira tarde a experimentar ser jornalista, a decisão estava tomada. Era isto que queria. Foi há muito tempo...

 

 

Outros Blogs Record

» Blog do Magalhães
por António Magalhães

» Campo Novo
por Nuno Farinha

» Lado B
por Bernardo Ribeiro

» Quinta do Careca
por Alexandre Pais

» Mercado Aberto
por João Rui Rodrigues

» Futebol e Algo Mais
por Luís Pedro Sousa

» Semanada
por António Varela

» Honores Liga
por Miguel Amaro

» Mafarrusco
por Paulo Renato Soares

» Entrada a pés juntos
por João Seixas

» Bola na Área
por Eugénio Queirós

» Cláudia Futsal
por Cláudia Marques

» Paixão Internacional
por Hugo Neves

 
SSO LOGIN