Primeiro dia no Jardim (vídeo)
08 Junho de 2011 | 17:49
Colocado por: eugenio queiros
 

Reparem bem na sequência.

Jesus saiu do Sp. Braga para o Benfica.

Domingos Paciência para o Sporting.

E Jardim?

 
Tags: , , , , , , ,
 

Comentários

# ZARAU disse em 08-06-2011 às 17h58

Lá se foi a média de comentários...

Mas este Jardim para o ano está a substituir o J.J.....

# pedromiguelslb disse em 08-06-2011 às 19h13

Dizem maravilhas deste Leonardo Jardim,mas sinceramente nunca vi nada d mais nele! Subiu d divisao com o Beira Mar,e abandonou o barco a meio desta temporada,deixando a equipa abaixo do meio da tabela! Realmente,mais vale cair em graça do q ser engraçado!

# True Blue disse em 08-06-2011 às 20h41

O Título do Post deveria ser:

Um Jardim na Pedreira

:-)

# True Blue disse em 08-06-2011 às 20h44

Este é mais um para fazer 'estágio' e tirar uma pós-graduação..

depois, se mostrar estofo, sobe de patamar.

Onde se prova que Domingos ia ser deixado pendurado.. felizmente (para ele) conseguiu eliminar o Liverpool e melhor ainda, Godinho Lopes, venceu as eleições.

# True Blue disse em 08-06-2011 às 20h45

Há quem diga, defenda que este Salvador é o novo PC. Eu diria antes que ele tem mais parecenças, semelhanças com o L F Vígaro. Um novo rico que julga que o dinheiro tudo compra!!

# João Costa disse em 08-06-2011 às 21h44

Pedro Miguel, se calhar nunca prestaste é atenção.

Conheço-o desde os tempos em que orientava o Camacha. E era a equipa que melhor futebol praticava na II Divisão (algo que não é fácil). Depois seguiu para o Chaves e aí conseguiu a primeira de duas subidas consecutivas, levando os transmontanos ao futebol profissional. Assina pelo Beira-mar (depois de uma rábula com António Fiúza, porque esteve a uma assinatura de ser o treinador do Gil nesse ano ) e sobe a equipa logo no primeiro ano. Quando dizes que abandonou o barco a meio da temporada, devias era pensar que ele conseguiu aguentar ano e meio a trabalhar e motivar jogadores com salários em atraso (para além das sucessivas crises directivas) e mesmo assim conseguiu a subida.

É verdade que mais vale cair em graça do que ser engraçado, mas se fores ver a carreira do homem, ela é tudo menos um exercício de piada...

Saudações!!!

# GB-Benfica disse em 08-06-2011 às 22h53

E jesualdo saiu para onde? Excelente visão Eu, génio.

# João Costa disse em 08-06-2011 às 22h56

Jesualdo saiu do Braga para o Boavista...

# ZARAU disse em 09-06-2011 às 00h30

Jesualdo para o Boavista ...

J.J- para o benfica...

Domingos para o Sporting...

O Braga anda a fornecer treinadores aos outros.

Onde irá a seguir este Jardim?

# Georg Hegel disse em 09-06-2011 às 08h43

Bom dia

Pedro Miguel, nesta estou com o João Costa. O Leonardo Jardim, que tenho o prazer de conhecer bem, é um treinador da nova vaga, de mão cheia, daqueles que não engana.

Independentemente do escalão em que treinou fez sempre óptimos trabalhos (Camacha, Chaves e Beira Mar). No Chaves e no Beira Mar apanhou clubes completamente depauperados financeiramente e, mesmo assim, conseguiu blindar o balneário, pôr os jogadores à margem das polémicas e inculcar-lhes a ideia que a época presente é sempre um investimento para a próxima, por isso, apesar das dificuldades, o importante é não esmorecer.

A par desta forma de abordar mentalmente o balneário é um obcecado pela perfeição nos aspectos tácticos do jogo, adepto do 4x2x3x1, com dois pivots defensivos.

Subiu o Chaves e o Beira Mar, tendo sido campeão no clube de Aveiro na Liga Vitalis (era assim que se chamava).

É uma pessoa introvertida e isso pode constituir-ne num problema em termos de comunicação e é o mais puro exemplo de pragmatismo (esqueçam o amor à camisola) e valoriza tremendamente a sua carreira.

Exemplo disso é a saída de Aveiro onde, depois de ter feito um grande trabalho, preferiu saír a meio, já com o acordo com o Braga firmado (toda a gente já sabia para onde ele ia), via FCPorto (foi o intermediário no processo),  para não correr o risco de terminar a época mais perto do fundo (como veio a acontecer) do que do topo, o que poderia provocar uma maior desconfiança dos braguistas.

O que Leonardo Jardim ainda não experimentou foi o peso da herança e a que lhe deixa Domingos é tremenda. Veremos como se sai. Mas, pelo que conheço de Jardim, dificilmente o Braga poderia ter escolhido melhor.

Aliás, do meu ponto de vista, faz parte do Top 4 de treinadores na última época: Villas-Boas, Domingos, Rui Vitória e Leonardo Jardim...

Os comentários estão reservados para Utilizadores Registados.




PUBLICIDADE

Pesquisa

Sobre este Blog

BnA é um clássico da blogosfera universal. Começou com um vasto plantel que o autor conseguiu eliminar cirurgicamente até ficar a solo. Esta transferência para a plataforma de blogues do Record não é mais que a satisfação do desejo de estar em família e também na ponta da lança que é o Record Online.

Autor

» Bola na Área
 Eugénio Queirós

Fez a recruta nos jornais "O Comércio do Porto" e "Norte Desportivo", no final da melhor década do século XX (70), teve uma ascensão meteórica na "Gazeta dos Desportos", planou no "Correio da Manhã", voltou à casa de partida e fez parte de um dream team (chefiado por Alberto Espinhal) que conseguiu tiragens na ordem dos 200 mil exemplares, teve o privilégio de integrar a equipa desportiva do "Jornal de Notícias", viu sair o n.º0 do "24 Horas", cumpriu o sonho de trabalhar n'"A Bola" graças ao amigo João Freitas e desde 2004 pertence à equipa de "Record". Assinou prosas nas revistas "Mundial" e "Doze", tendo também sido o responsável pela página desportiva do jornal humorístico "Querido Inimigo". É pai de uma sportinguista de 9 anos e nas horas vagas estuda arqueologia.

Arquivo

Outros Blogs Record

» Blog do Magalhães
por António Magalhães

» Campo Novo
por Nuno Farinha

» Lado B
por Bernardo Ribeiro

» Olhos de ver
por Luís Avelãs

» Mercado Aberto
por João Rui Rodrigues

» Futebol e Algo Mais
por Luís Pedro Sousa

» Semanada
por António Varela

» Honores Liga
por Miguel Amaro

» Mafarrusco
por Paulo Renato Soares

» Entrada a pés juntos
por João Seixas

» Cláudia Futsal
por Cláudia Marques

» Paixão Internacional
por Hugo Neves