Os bruxos de Pinto da Costa
08 Março de 2011 | 17:38
Colocado por: JoaoSeixas
 

Para não variar, Pinto da Costa aproveitou a derrota do Benfica para se atirar ao pescoço das águias. Desta vez revelou que não é especialista em bruxaria, para além de mais umas diabruras sobre Javi Garcia, David Luiz e até Roberto, que defendeu com unhas e dentes... 

Estas declarações sobre bruxedos são falsas e fazem-me recordar que o "misticismo" e as coisas do além estão bem intrincadas no futebol português e, especialmente, no FC Porto. Desde os tempos de Delane Vieira, passando pelo mestre (e palhaço) Alexandrino, chegando até ao mais contemporâneo mestre Alves, a verdade é que os dragões têm um tremenda ligação com o sobrenatural. Mas não são os únicos... É lógico que o FC Porto ganha títulos porque tem a melhor estrutura, os melhores jogadores e os melhores dirigentes, mas esta aura agrada ao povo e o líder "draconiano", como populista que é, vai dando estas "tangas" de comer ao povão.

Para os mais desatentos - Delane Vieira era um colaborador dos portistas, que andou a enterrar sapos no Estádio do Prater, em 1987, e que foi visto a empurrar barcos no Senhor da Pedra, na companhia de um dirigente e de um reputado treinador dos dragões.

E, à boa maneira do emblema da Luz, se funciona no Dragão (na altura Antas), toca de contratar, mesmo que já esteja em final da carreira. E assim foi... Em 1992/93, o Benfica tinha acabado de contratar Paulo Futre e perseguia o líder FC Porto. O presidente Jorge de Brito contrata Delane Vieira e no seu primeiro "trabalho" a coisa até corre bem. Tal como previra, o Benfica ganha ao Sporting no Estádio da Luz por 1-0, com golo de Paulo Futre. Depois, na decisão do campeonato, quando o Benfica ia receber o FC Porto, Delane manda Toni e o adjunto Jesualdo Ferreira a um hipermercado. O objetivo era comprar um carrinho cheio de alimentos e oferecer ao primeiro pobre que encontrassem na rua. Rezam as crónicas que ambos acederam e foram até ao Carrefour de Telheiras. Mas não venceram o jogo...

Serve isto para dizer que o futebol português anda de mãos dadas com este tipo de pessoas há demasiado tempo, naquela que é apenas mais uma prova de que vivemos num país de parolos, que acreditam em tudo aquilo que lhes vendem. Um clube ganhar pelos seus méritos e dentro de campo é coisa de ingleses, de italianos e de alemães. Cá no burgo bom mesmo é andar a fazer rezas, a meter alhos nos bolsos e a construir capelinhas nos estádios.

Bom Carnaval e não se estraguem!

 
Tags: , , , , , , , , , , ,
 

Comentários

# Bom Porto disse em 08-03-2011 às 18h27

Parolos são aqueles que devido a azia,não conseguem viver sem falar de Pinto da Costa..Provavelmente é dficil ser toureado como os benfiquistas são por Pinto da Costa..João deixe lá tome uns sais de fruta que isso passa...

# pedromiguelslb disse em 08-03-2011 às 18h58

Super portista,normal é os adeptos de qualquer q seja o clube falarem em pinto da costa ou em vieira! O q já nao é mto normal é o presidente do porto e o seu treinador falarem do benfica dia e noite,já para nao falar q devem sonhar com o nosso clube!

# Eyes Without a Face disse em 08-03-2011 às 19h37

Mas alguém ainda liga ao que este homem diz? Desde que ouvi o que ouvi no Youtube, o melhor mesmo é não dar importância...

# bluelabel disse em 08-03-2011 às 20h05

Oh pedro mas porque e que um clube que ganhou tudo o que havia para ganhar nos ultimos 25 anos iria sonhar com um clube que nem nos faz cocegas em termos de tofeus nos ultimos 15. para que?

Talvez para sonharmos com o 2 lugar quase todos os anos e quase nunca irmos a champions nao e.....?? Abre tu os olhos e deixa de dormir

Quanto ao que o senhor joao seixas escreveu so demonstra o seu clube e dor de cotovelo que tem....

# eagle01 disse em 08-03-2011 às 21h25

O texto enferma de algumas correcções. O FCP não tem os melhores jogadores, os melhores treinadores, os melhores "isto e aquilo", o FCP tem as MELHORES ARBITRAGENS. Se fosse assim, o Jesualdo, o Oliveira, o Co Adrianse treinadores campeões no FCP, não tinham desaparecido do mapa, ou sido sucessivamente despedidos por maus resultados. Como é: os treinadores só são bons cá?

E por ter as melhores arbitragens é que o Hulk antes de ser atingido em Aveiro, já está a ganhar 1 penalty. Mas o Salvio no lance que é rasteirado, que acaba por dar com felicidade o 1º golo ao Nacional, lá temos de ouvir o comentário de MANUAL: não sabemos se foi com força suficiente para o derrubar. Para o Hulk contudo bastou o "sim, ele tocou-lhe mesmo".

Não sabia que o Delane tinha também trabalhado para Jorge Brito. Mas que adianta um bruxo quando o árbitro está a jogar com a outra equipa? O Sportinguista Veiga Trigo arbitrou esse jogo que o Benfica empatou. Houve um semanário que contabilizou as paragens de jogo provocadas por simulações de jogadores portistas ou assistência a jogadores do Benfica. Foram 9 mn. O Veiga Trigo apenas deu 5 mn de compensações.

Veiga Trigo tinha um problema: enganava-se frequentemente a favor do FCP. Tal como tantos e tantos, antes de se conhecerem as viagens ao Brasil de Calheiros. Nesse jogo, o Paulinho Santos entra em jogo e a primeira vez que participa numa jogada, não partiu as pernas ao Paulo Sousa porque este se desviou. Não levou cartão. O Javi que foi agredido pelo cotovelo do Alan, já foi expulso, mesmo que o árbitro assistente nada tenha visto pois apenas via as costas de ambos jogadores. Detalhes que passaram despercebidos aos analistas. Os do costume, sabe. Aqueles que opinam de MANUAL.

Dizia ontem um, na RTP. Se Roberto pode errar, porque Xistra não pode? Pois é, a diferença é que Xistra anda a erra contra o Benfica desde o jogo da inauguração da Nova Catedral, empate com o Moreirense 1-1. O Roberto não estava, mas Xistra esqueceu de marcar 1 penalty a favor do Benfica e invalidou 1 golo limpo ao Benfica pelo truque do fora de jogo, que teve azar, as imagens mostraram que estava em jogo. Depois há o jogo com a Naval depois da épica vitória em Liverpool. Não é que voltou a não ver 2 penaltys a favor do Benfica, sobre Nuno Gomes e Léo? Roberto não estava, mas pasme-se, o truque habitual. No fim do jogo o Marcel falhou 1 golo escandaloso, pois já adivinhou: a culpa foi do Marcel. Se o Marcel pode errar, porque não pode o Xistra, não é?

Assim vai o futebolês. Não são só árbitros a errarem de MANUAL. São analistas a manipularem de MANUAL. Deixo só uma questão: quando o FCP não ganha 1 jogo e se atira a supostos erros de arbitragem, quantos destes heróis dos analistas dizem que "se o Helton errou porque não pode o árbitro"? Quantos? NENHUM!

# Di Coentroni disse em 08-03-2011 às 21h37

Respondo à primeira pergunta do bluelabel com duas palavras apenas: complexo + inferioridade.

# Eyes Without a Face disse em 08-03-2011 às 21h56

Atenção: ele está de volta...

# Fruteiro de Contumil disse em 08-03-2011 às 22h31

Isso dos bruxos, bruxedos e afins, foi só para despistar.Se no tempo de Pinto de Sousa, foi o que sabemos, imagine-se o que não terá sido no reinado de Lourenço Pinto.E ainda tem a latosa de dizer que o Benfica está habituado a viver acima da Lei.Só mesmo num país de símios, isto é possível.Goza com a Lei, com a Justiça, com a comunicação social e com os portugueses honestos, que ainda os vai havendo.

# JoaoSeixas disse em 08-03-2011 às 23h20

Prometo que dia destes vou abrir aqui um passatempo. Quem acertar no clube português pelo qual tenho mais carinho ganha um cabaz de compras. Vocês dispararm tanto e acertam tão pouco. Por enquanto só dou uma pista - adoro ganhar, seja no Trivial, no PES ou ao berlinde com os amigos! :)

# João Santos disse em 09-03-2011 às 00h22

Eagle... tu tens um problema muito grave. E nem sabes qual é.

# ZARAU disse em 09-03-2011 às 01h46

Deve ser um bruxedo do "catano" o maior clube do mundo e arredores não ganhar 2 campeonatos seguidos já lá vão 30 anos...

# JoaoSeixas disse em 09-03-2011 às 02h36

Zarau, ganhou o melhor comentário do post. Com boa disposição, tudo é mais fácil. Um abraço!

# mosko disse em 09-03-2011 às 09h15

que "parvo " é o meu país que deixa os corruptos andarem impunes, os que roubam milhões estão soltos e os que roubam para dar de comer aos filhos estão presos, em que o povo que trabalha de sol a sol bajula gente desta como heróis, eles deitam-se na sua opulência e ainda dizem... este povo é mesmo parvo.

# Mann disse em 09-03-2011 às 09h45

O João Seixas toca num ponto essencial: o carácter carnavalesco do futebol nacional. Mas também a verdade é que aí pelo burgo o nível intelectual não prima nem sequer pela razoabilidade. A nível internacional é quase idem aspas (o Guardiola é uma das raras excepções), mas em diversos países é raro a palavra ser dada aos presidentes de clubes com a frequência que se utiliza em Portugal.

Contudo, existe um problema que mais tarde ou mais cedo, poderá conduzir a graves consequências: até quando podem os árbitros aguentar um nível de criticismo cada vez mais áspero? E não é apenas em Portugal. Em França e Inglaterra o conflito anda a azedar as relações e na passada jornada a liga francesa teve arbitragens amadoras. O referees' union ameaça abandonar os apitos. Há trinta anos também existiam erros graves de arbitragem, mas o trabalho do arbitro não era escrutinado ao ínfimo detalhe como hoje (os espectadores podem mesmo saber poucos segundos depois de cada lance se houve erro ou não), fruto da tecnologia que permite captar todos os pormenores e mesmo tecer conjecturas sobre o que o arbitro podia ou não ter visto (como se a percepção fosse inteiramente objectiva). A situação devém ainda pior com a competição mediática em nome das audiências e a profusão de programas e crónicas de analise sobre os erros de arbitragem, tantas vezes com a palavra a ser dada a quem tem um nome mas nenhuma competência na área (claro, enquanto adeptos somos todos especialistas...). Os jogadores têm também cada vez mais o espírito de vedetas, são cada vez mais infantis e useiros na arte da simulação (vejam só este exemplo : webistique.com/foot-simulation-coup-visage). A formação dos árbitros não deve ser brilhante, por outro lado, considerando que factores psicológicos, culturais, sociológicos, etc, estão em jogo.

O futebol implica bastante movimento, num vasto terreno de jogo, gestos técnicos diversificados, bastante contacto físico e um conjunto de regras bastante denso, que conduz por vezes ao absurdo (veja-se a expulsão do van Persie) se o árbitro tiver excesso de zelo. Será um só arbitro suficiente? E como evitar a interferência de cada vez mais interesses paralelos? Evidentemente, num mundo em crise e onde a corrupção está longe de ser erradicada (ela é evidente no quotidiano), as respostas específicas para os problemas do futebol dificilmente podem existir.

Atendendo ao rol de comentários "simplistas" que pululam pelo record também pouco se pode esperar do nível critico da maioria dos adeptos.

# ZARAU disse em 09-03-2011 às 12h24

Ok, João Seixas, obrigado pelo "prémio"!!!Abraço!

# pedromiguelslb disse em 09-03-2011 às 18h27

O clube do Joao Seixas é o Midlesbrough!

Joao,a coisa está feia lá para os lados do riverside! Estao a lutar arduamente para nao descer ao terceiro escalao do futebol inglês! E o Boro nao é nem d perto nem d longe um clube com uma grande massa adepta,o q nao parecendo vai dificultar e mto a tarefa d voltar ao convivio dos grandes do futebol inglês!

# JoaoSeixas disse em 09-03-2011 às 19h23

Completamente. O ponto determinante foi a continuidade de Gareth Southgate quando se tinha entendido que já não dava mais. E com a PauloBentização do Gareth a coisa deu mal para todos. Vamos descer e não subimos mais. Talvez quando eu me tornar manager dos gajos! :) Aquele abraço!

# pedromiguelslb disse em 09-03-2011 às 19h31

Joao,talvez quando você chegar a manager do Boro já os tipos estejam lá para os distritais da zona! Bem,o leeds united também esteve mal,muito mal,mesmo nos cuidados intensivos e vao provavelmente subir á premier league esta temporada!

# Amaral disse em 11-03-2011 às 14h39

Até os bruxos jogam melhor no FCP,este SLB é incrivel.

# Bola na área disse em 27-02-2012 às 17h13

LEIA HOJE NA EDIÇÃO PAPEL DE RECORD . Mais desenvolvimentos, aqui, ao princípio

Os comentários estão reservados para Utilizadores Registados.




PUBLICIDADE

Pesquisa

Sobre este Blog

Sempre polémico e raramente consensual. É essa a génese deste espaço de debate na Internet.

João Seixas

» Entrada a pés juntos
 João Seixas

Depois de acordar cedo para a vontade de embarcar na aventura de ser jornalista, cumpri o habitual processo, passando pela Universidade Católica Portuguesa antes de ingressar no Record como estagiário, há perto de 6 anos. Depois do "arranque" ao serviço do Online, tive oportunidade de passar por Modalidades e Internacional, fixando-me novamente no Record Online, a minha verdadeira paixão, como sempre, minuto a minuto, jogada a jogada (não resisto a esta frase)...

Outros Blogs Record

» Blog do Magalhães
por António Magalhães

» Campo Novo
por Nuno Farinha

» Lado B
por Bernardo Ribeiro

» Olhos de ver
por Luís Avelãs

» Quinta do Careca
por Alexandre Pais

» Mercado Aberto
por João Rui Rodrigues

» Futebol e Algo Mais
por Luís Pedro Sousa

» Semanada
por António Varela

» Honores Liga
por Miguel Amaro

» Mafarrusco
por Paulo Renato Soares

» Entrada a pés juntos
por João Seixas

» Bola na Área
por Eugénio Queirós

» Cláudia Futsal
por Cláudia Marques

» Paixão Internacional
por Hugo Neves

Links recomendados